FEM-CUT/SP inicia negociação da Campanha Salarial com Grupo 3 e Fundição

As rodadas acontecem nesta quinta-feira, no Sindipeças, e na sexta, no

 Sindicato da Indústria de Fundição do Estado de SP

161A Federação dos Sindicatos Metalúrgicos da CUT (FEM-CUT/SP) inicia as negociações da Campanha Salarial nesta quinta-feira (23) com a bancada patronal do Grupo 3 (que reúne os setores de autopeças, forjaria e parafusos), na sede da entidade patronal, às 14h, no Sindipeças. Na sexta-feira (24), a Federação se reunirá com a Fundição, às 10h, na sede do Sindicato da Indústria de Fundição do Estado de São Paulo (Sifesp), na Avenida Paulista.

A data-base do ramo metalúrgico cutista é 1º de setembro e estão em Campanha aproximadamente 200 mil trabalhadores na base da FEM no Estado.

A Federação entregou as pautas de reivindicações para as seis bancadas patronais, no dia 3 de julho. Para agilizar o início das rodadas, a Federação propôs um calendário de datas para os patrões. O Grupo 3 e a Fundição atenderam inicialmente e os demais setores logo confirmarão as próximas agendas.

O presidente da FEM-CUT/SP, Luiz Carlos da Silva Dias, o Luizão, coordenador da bancada dos trabalhadores, disse que as negociações vão requerer muita paciência, criatividade e ousadia para conquistar os avanços. “Sempre enfrentamos negociações duras em anos anteriores e neste ano não será diferente. O Brasil atravessa um período difícil economicamente, mas temos clareza de que essa crise não foi gerada pelos trabalhadores e, que, portanto, eles não devem pagar por essa conta”, frisa Luizão.

Principais reivindicações

Os  metalúrgicos da CUT no Estado de São Paulo aprovaram como principais bandeiras de lutas:  40 horas semanais; a reposição da inflação e aumento real; a unificação e valorização dos pisos e a valorização das cláusulas sociais. O slogan da Campanha é “Nenhum Direito a Menos e Mais Avanços Sociais”.

As cláusulas sociais serão o destaque. Foram apresentadas mais de 30 contribuições que vieram das Plenárias Regionais realizadas em Monte Alto, Itu e Taubaté que propõem melhorias nas cláusulas pré-existentes (que estão em vigor nas Convenções Coletivas de Trabalho) e a inclusão de novos direitos. “Queremos uniformizar as nossas cláusulas pelo o que temos de melhor em cada grupo”, explica Luizão.

 

Perfil dos setores metalúrgicos base FEM-CUT/SP

A Federação negocia com seis bancadas patronais: Grupo 2 (máquinas e eletrônicos); Grupo 3 (autopeças, forjaria, parafusos); Grupo 8 (trefilação, laminação de metais ferrosos; refrigeração, equipamentos ferroviários, rodoviários entre outros); Grupo 10 (lâmpadas, equipamentos odontológicos, iluminação, material bélico entre outros); Estamparia e Fundição.  A data-base do ramo metalúrgico cutista é 1º de setembro e estarão em Campanha  aproximadamente 200 mil trabalhadores na base da FEM no Estado.

1ª Rodadas de Negociação FEM-CUT/SP

FEM e G3

Data: 23 de julho (quinta-feira)

Horário:14h

Local: Sede Sindipeças – Avenida Santo Amaro, 1386 – Vila Nova Conceição -SP

 

FEM e Fundição

Data: 24 de julho (sexta-feira)

Horário:10h

Local: SIFESP – AV Paulista, 1274 – 20º. Andar

 

(Assessora de Imprensa e Comunicação da FEM-CUT/SP

e Consultora da Mídia Consulte – Viviane Barbosa)

Tadeu Italiani

Jornalista e Assessor de Imprensa do Sindicato dos Metalúrgicos de Itu e Região

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *